A Radiestesia como Terapia

A Radiestesia como Terapia

 

Dar visibilidade ao trabalho efectuado em Radiestesia…

Ao ter recriado uma Mesa de Radiestesia Pessoal num formato completamente novo, fui confrontado com informações que de outro modo não poderia obter.

Não sendo uma Ciência matemática, permite-nos no entanto obter elementos que não são possíveis de encontrar através de outras Artes Divinatórias, passando portanto a ser mais uma forma e complementar de encontrarmos dados que nos permitam não só adivinhar mas, mais importante do que isso, “entrarmos no passado” e daí obtermos informações sensíveis à cura ou resgate de carmas.

Pretendo assim e ainda, tirar do obscurantismo uma actividade que embora ligada às Artes Divinatórias, da forma como eu a tenho desenvolvido, se aproxima mais da terapia do que da vidência.

Uma experiência nova, portanto.

Para os mais cépticos é mais um desafio.

Pesquisar no passado…

Assim como um suporte informático, disco, cd ou dvd é formatado, voltando a ter a mesma capacidade de armazenamento de dados para que foi concebido inicialmente e, se analisado por especialista se encontrarão “por baixo” todos os elementos anteriormente apagados, também nós, ao iniciarmos uma nova vida vimos acompanhados de um suporte virgem.

De um suporte previsto para o armazenamento de dados de uma nova vida.

Há no entanto algo que devemos ter em conta.

Arrastamos na memória do “nosso suporte de vida”, virgem, informações várias… boas ou más.

Experiências de vidas anteriores, que fazem com que alguns sejam óptimos matemáticos, cientistas, músicos, ginastas, políticos, em idades em que a maioria de nós nunca ouviu falar deste ou daquele assunto ou técnica e que eles ou elas já dominam desde tenra idade.

Locais por onde nunca passamos mas que reconhecemos.

Há pessoas que vimos pela primeira vez e com quem simpatizamos com uma empatia muitas vezes estranha. Também as há, que detestamos ao primeiro olhar e por muito esforço que façamos nunca nos serão próximas.

São registos do passado, registos de vidas anteriores que arrastamos para esta vida ou ainda para vidas seguintes.

Arrastamos ódios, favores, contratos, compromissos, dívidas, créditos.

Tudo nós queremos e deveremos pagar ou cobrar numa tentativa de, desta vez, passarmos para além o mais limpos possível.

Temos, os que acabam por ter “o conhecimento”, a possibilidade de acabar, de interromper carmas, resgatar dívidas ou créditos de vidas anteriores.

Conhecer ou reconhecer os sintomas que nos permitem ajuizar a forma mais correcta de podermos ultrapassar ódios, fobias, compromissos, enfermidades… não é fácil.

A Mesa de Radiestesia Pessoal tal como foi, por mim, concebida, ajuda-me a recuar no passado, ajuda-me a entender, ajuda-me a diagnosticar.

E é em função de um trabalho feito em colaboração estreita com os meus Guias Espirituais, dos quais sou apenas o intérprete, que consigo melhorar, modificar para melhor a vida das pessoas que me procuram.